[2019] Os sentidos do cárcere: incapacitação e ressocialização na realidade prisional brasileira contemporânea

Descrição: Nosso objetivo geral é compreender como os diversos atores e instituições que fazem parte do "sistema prisional" atribuem sentido à principal forma de punição em vigor no país. Propomos produzir uma investigação empírica multicêntrica que nos permita compreender os diferentes sentidos da prisão no Brasil, a partir das práticas e dos discursos de diversos atores e instituições que compõem “o sistema” (presos e seus familiares, agentes penitenciários, técnicos, juízes, defensores, promotores, entre outros), no Rio de Janeiro e em São Paulo - estados que juntos abrigam quase a metade da população carcerária do país. Nossa proposta pode ser descrita como uma cartografia moral dos mundos penais ou uma ecologia das “soluções” a partir de onde buscaremos construir uma crítica mais adequada à realidade brasileira. Por essa razão, a pesquisa será realizada…

0 Comentários

[2019] Burocracias, administración de conflictos y derechos. Estudios de caso en la provincia de Salta

El presente proyecto se propone contribuir al análisis de procesos de configuración y re-configuración de campos de administración de conflictos, de producción de categorías jurídicas y de sujetos de derechos con foco en la provincia de Salta. A partir de un enfoque teórico y metodológico propio del campo de la antropología jurídica, optamos por tomar una serie de casos como campos problemáticos que nos permitan reflexionar, de manera comparativa, sobre las persistencias o cambios en concepciones que animan a las instituciones y sus agentes en sus intervenciones para la gestión del conflicto cotidiano en Salta, como así también movilizan a los ciudadanos en contacto con dichas instituciones. De este modo, recuperaremos y analizaremos distintas dinámicas y espacios institucionales que permiten un ejercicio comparativo en torno a dichas cuestiones: la mediación de conflictos;…

0 Comentários

[2019] Moralismo Ostentatório e Violência: Um estudo do papel da crítica acusatorial na ‘violentização’ dos discursos no Rio de Janeiro

O objetivo do projeto é compreender uma forma comportamental presente em várias esferas sociais na atualidade e que chamo de moralismo ostentatório, com ênfase no fenômeno da violentização, isto é, o estabelecimento da lógica moral de uma situação por meio da adoção de um regime específico de qualificação da mobilização da força desproporcional pelos atores sociais. Esse tipo de gesto moral consiste em uma forma de operacionalização da crítica de maneira acusatorial, isto é, baseada na simplificação da complexidade moral do mundo em favor de uma moralidade única (opção que chamo de moralista, por oposição a uma abordagem moral das situações, que contemplaria um mundo de múltiplas moralidades e o accountability social). Nessa postura, o outro, culpabilizado pelo ocorrido, é apontado como causa específica de um mal e, no caso do moralismo…

0 Comentários

[2019] O Moralismo Ostentatório: Um Estudo do Papel da Crítica Acusatorial nos Mundos Público e Privado

O objetivo do projeto é compreender uma forma de atuação moral fortemente presente em várias esferas sociais na atualidade e que chamo de moralismo ostentatório. Trata-se de uma forma de operacionalização da crítica de maneira acusatorial, isto é, baseada na simplificação da complexidade moral do mundo em favor de uma moral única (opção que chamo de moralista, por oposição a uma abordagem moral das situações, que contemplaria um mundo de múltiplas moralidades e o accountability social). Nessa postura, o outro, responsabilizado pelo ocorrido, é apontado como causa específica de um mal e, no caso do moralismo ostentatório, isso é feito por meio de uma intensa performance da posição de impossibilidade de negociação – especialmente com marcas de agressividade e redução do outro à impossibilidade de interlocução. A aposta analítica do projeto é…

0 Comentários